domingo, 23 de novembro de 2008

Semana de 03 a 07/12

Ingressos a R$ 6,00

"Danca, Memória do Outro"
 
Dança

O instante presente como possibilidade de mudança e construção.Um jogo de composição ao vivo com a participação direta da platéia.A partir de uma estrutura de ações,o corpo da performance se revela no encontro e relação entre performer e público.Fragmentos do tempo,memória e identidade em exposição.Um jogo de memória.O rito de construção em cena.

Ficha técnica:
Concepção e Atuação: Stela Guz
Direção: Stela Guz e Verônica Diaz
Paisagem Sonora: Bernardo Gebara
Voz em off: Thiago Pache
Foto: Angelica de Carvalho

"ENTREPONTOS"

Dança

Trabalho inspirado nos contos e mitos analisados por Clarissa Pinkola Estès em "Mulheres que correm com os lobos", explora algumas figuras arquetípicas do universo feminino em busca de um novo território. Ao longo deste passeio pela expressividade do movimento, um gesto, uma pausa, um olhar, marcam a compreensão do próprio corpo, transformando uma série de sentimentos em portas através das quais podemos alcançar conhecimento, e que nos levam à possibilidade de mais um passo a ser dado. Duração aprox.: 10min

Ficha técnica:
Pesquisa de movimento e interpretação: Mônica Pimenta
Direção: Veronica Diaz
Assistente de direção: Cristina do Lago
Iluminação: Leandro Lobo
Figurino: Ney Madeira
Trilha Sonora: Rodrigo Lima
Fotografia: Ricardo Centeno

"OURO DO PERU"

Teatro



Apoiado por imagens, músicas e parte do texto em espanhol, o trabalho entrelaça lembranças da infância e a história da civilização inca para falar de questões como identidade e a busca de um lugar, memória individual e coletiva, a solidão do homem contemporâneo, a falta de raízes e o não pertencimento, a intolerância e a violência. Duração aprox.: 40min.

Ficha técnica:
Texto, direção e interpretação: Veronica Diaz
Assistência de direção: Larissa Câmara
Supervisão: Zeca Ligiéro
Iluminação/ Operação de luz: Ananda Felippe
Edição de imagens : Sinos Audiovisual
Operação de som: Cristina Lago

"REINO DOS BICHOS E DOS ANIMAIS É O MEU NOME"

Teatro


O público é conduzido lentamente até o universo da artista. Ouvimos a sua voz. O foco volta-se para a atriz diante de seu desafio: devolver processada a fala que foi engolida. O embate em questão se dá no “atravessar” as pessoas com a poesia de Stela; transcender o contexto em que esta foi criada, para então tornar possível- mesmo que por alguns instantes- a reconfiguração das coisas através desta delicada explosão (implosão?) semântica e estética.
Stela do Patrocínio, nascida a 9 de janeiro de 1941, foi admitida, aos 21 anos, como indigente, no Hospital Pedro II. Vinha da quarta delegacia de polícia. Diagnóstico: “personalidade psicopática mais esquizofrenia hebefrênica, evoluindo sob reações psicóticas”. Quatro anos depois, foi transferida para a colônia Juliano Moreira, onde permaneceu até 1992, quando aos 51 anos teve a perna amputada, e morreu de infecção generalizada.

Dramaturgia Viviane Mosé
Direção Haroldo Rego
Atriz Raquel Rocha
Figurinos Ticiana Passos
Luz Adriana Ortiz
Cenário Haroldo Rego
Direção de produção Fábrica de Eventos – Cláudia Marques
"DESABOTOA MINHA GOLA"

Teatro



Desabotoa Minha Gola é um solo inspirado na vida de Patrícia Galvão, mais conhecida como Pagu; resultado de uma pesquisa histórica e artística cujo objetivo é refletir sobre a contemporaneidade, sem negar o passado, mas sim, renová-lo, “antropofagizá-lo”.
É o desejo de deixar, através do teatro, que a voz de Pagu fale a novas platéias, a novos ouvintes. A voz de uma mulher que nunca se calou, que teve a coragem de nunca se calar.


Ficha Técnica:
Ludmila Rosa – concepção, atuação e dramaturgia
Haroldo Rego – direção, dramaturgia e cenografia
Tereza Freire – consultoria de texto e história
Denise Stutz – trabalho de corpo
Tomás Ribas – iluminação
Marcelo Olinto – figurino
Lucas Marcier e Rodrigo Marçal – trilha sonora original
Fomenta Produções – produção
Ganesha Produções – realização

Um comentário:

borboletaavoada disse...

faltou dizer os dias e horário das apresentações.